A Escola Profissional Agrícola Conde de S. Bento e a CNJ organizam o Seminário“Investir na Agricultura? Análise SWOT das fileiras estratégicas”, em Santo Tirso, no dia 7 de Dezembro de 2011, com início às 09:00.

 

Com este Seminário pretende-se que seja feita a análise SWOT das fileiras definidas como estratégicas para a nossa agricultura, não esquecendo a fileira florestal, para que as decisões de investimento nas mesmas sejam bem fundamentadas.

 

As inscrições para o Seminário são gratuitas mas limitadas aos lugares disponíveis, deverão ser feitas até dia 5 de Dezembro para:
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it. ou telefone 252 808 690 (até às 17 horas).

 

 


Dados para inscrição:


•    Nome
•    Profissão
•    Instituição
•    Sessões em que está interessado
•    Marcação de almoço (5 euros), caso o pretenda.

 

 

 

Continuar: “Investir na Agricultura?...

 

A CNJ organiza em parceria com a Agriloja Cadaval, o Seminário "Certificação e Comercialização de Pomóideas"(programa), que terá lugar no dia 30 de Novembro de 2011, pelas 14 horas, no auditório do ABC (Apoio de Base à Criatividade), Convento de São Miguel das Gaeiras, no Parque Tecnológico de Óbidos.

 

A produção de pomóideas, com especial destaque para a Pêra Rocha, assume na Região Oeste um papel fundamental para a agricultura e economia da região. A competitividade do sector assenta na sua capacidade de resposta a mercados nacionais e estrangeiros cada vez mais exigentes ao nível da qualidade dos produtos. A certificação surge assim neste contexto como uma ferramenta fundamental de apoio à comercialização.

 

Com este seminário, a CNJ pretende trazer à discussão as linhas gerais sobre este tema, cruzando abordagens já consolidadas com as novas tendências.


PROGRAMA

14:30 Sessão de Abertura
15:00 Apresentações
1.    “CERTIFICAÇÃO  - Ferramenta para ampliar os mercados”, Engenheiro Luís Paiva, CODIMACO;
2.    “Normas de certificação - Segurança Alimentar”, Engenheira Manuela Lucrécio, ECOALIMENTAR;
3.    “Pegada de Carbono de Produtos Agro-Alimentares: da Certificação à Comunicação”, Engenheiro Bruno Caldeira, CONSULAI;
4.    Intervalo;
5.     “Qualificação de Produtos Tradicionais Portugueses", Engenheira Marisa Alexandre, QUALIFICA - Associação Nacional de Municípios e de Produtores para a Valorização e Qualificação dos Produtos Tradicionais Portugueses;
6.    “Marketing Agro-alimentar: Casos Reais”, Engenheiro João Pereira, TERRAPROJECTOS;
7.    Período de Debate.

 

Poster

 

 

No dia 9 de Novembro pelas 9:30 inicia-se a "III Semana dos Cursos 2011" e a "I Conferência das Ciências Agrárias e do Ambiente" no Auditório da Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC).  Este evento é uma organização da Associação de Estudantes da Escola Superior Agrária de Coimbra com co-organização da ESAC e da CNJ e é co-financiada pelo PRODER - Redes Temáticas.  O vice-presidente da CNJ será o moderador da sessão "O Estado da Agricultura Portuguesa" que irá decorrer nesse dia.

 

Programa do dia 9

 

A "III Semana dos Cursos 2011" irá se prolongar para os dias  10 e 11, com os temas a incidirem na Engenharia Alimentar e na Floresta, respectivamente.

 

Cartaz da "III Semana dos Cursos 2011"

Link para site da AEESAC

 

 

 

 

 

 

Integrados na 16ª Feira da Caça Pesca e do Mundo Rural, A CNJ – Confederação Nacional de Jovens Agricultores e do Desenvolvimento Rural, em parceria com a Federação de Caçadores do Algarve vai organizar no dia 9 de Julho de 2011, no Parque de Feiras e Exposições de Tavira (sito em Mato de Santo Espírito), um colóquio sobre “Mel da Serra Algarvia, Problemáticas e Alternativas” e um colóquio sobre “A Produção e Comercialização do Azeite e da Azeitona de Mesa, na Região Algarvia”.

Os temas do colóquio visam valorizar o mel como uma das principais alternativas de fonte de rendimento na Serra Algarvia, principalmente em meio florestal, e apontar as possibilidades e perspectivas de diferenciação dos produtos da olivicultura algarvia quer pela qualidade específica do azeite quer pela exploração de produtos alternativos ao azeite, como a azeitona de mesa.

Programa:


10h00 – Sessão de abertura com o Director Regional de Agricultura e Pescas do Algarve, Engenheiro Joaquim Jorge Castelão Rodrigues e o Presidente da CNJ – Confederação Nacional dos Jovens Agricultores e do Desenvolvimento Rural – Dr. Luís Saldanha Miranda.


10h:30 - “Mel da Serra Algarvia, Problemáticas e Alternativas”

  1. “Mel e Própolis da Serra Algarvia – Presente e Futuro”, Professora Doutora Margarida Gonçalves, Departamento de Ciências e Tecnologia da Biomassa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa
  2. “O Mel em Modo de Produção Biológico, um produto da floresta”, Engenheira Dulce Alves, APILEGRE - Associação de Apicultores do Nordeste do Alentejo
  3. “Flora Melífera”, José Manuel Marreiros Chumbinho, Presidente da Assembleia Geral da MELGARBE - Associação de Apicultores do Sotavento Algarvio
  4. Período de Debate


15:00 – “A Produção e Comercialização do Azeite e da Azeitona de Mesa, Possibilidades e Perspectivas”

  1. “Metodologias de produção e contributo para a caracterização do Azeite Algarvio com vista à sua valorização”, Professora Doutora Ana Cristina Figueira, Universidade do Algarve
  2. “Olival”, Engenheiro João Mateus, DRAALG - Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve
  3. "Produção de azeite de alta qualidade numa quinta em Moncarapacho, Algarve" Detlev von Rosen
  4. “Azeitona de Mesa do Algarve”, Hélder Madeira
  5. Período de Debate

Esta acção é financiada no âmbito da Acção “Redes Temáticas de Informação e Divulgação” do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente (PRODER).

Site Federação Caçadores do Algarve.

 

Última actualização 24-07-2012

 

 

Com os seus  parceiros a CNJ pretende que muitas zonas de conhecimento da área agrícola, florestal e agro-alimentar tenham manuais que permitam uma sistematização mais abrangente dos conhecimentos acumulados por vários autores dentro de vários temas.

 

 

 

No âmbito das Redes Temáticas (ponto 4.2.2 "Redes temáticas de Informação e Divulgação" do programa de Desenvolvimento Rural do continente (PRODER), integrado na medida 4.2 "Informação e Formação Especializada" do subprograma 4 "Promoção do conhecimento e Desenvolvimento de Competências), divulgamos, nas ligações electrónicas abaixo, conhecimento técnico e científico disponibilizados pelos parceiros da CNJ. Foram divididos pelas fileiras estratégicas do PRODER.

 

Frutas, flores e hortícolas

 

Frutas

 

"Acaros fítoseidos (Acari: Phytoseiidae) del cultivo de manzano en el nordeste de Portugal"

 

"Agricultura de conservação em culturas perenes", IPB-ESA

 

"Amendoim - «A Noz Subterrânea». Cultivo em Aljezur", UA

 

 
 

 

"Breves Notas sobre a Citricultura Portuguesa", UA

 

"Citrinos em Modo de Produção Biológico - Tecnologia de Produção e Qualidade do Fruto", IPVC-ESAPL

 

"Contributo para a avaliação da evolução da maturação de medronho na sua pós-colheita e estudo comparativo de produção de aguardente de medronho"

 

"Controlo do desenvolvimento e de acidentes fisiológicos do fruto em tangerineiras", UA

 

"Determinação da qualidade do fruto em citrinos de diferentes modos de produção", UA

 

"Contributo para a avaliação da evolução da maturação de medronho na sua pós-colheita e estudo comparativo de produção de aguardente de medronho"

 

"Melhoria da produtividade da clementina «Fina» no Algarve", UA

 

"O castanheiro - modelos de gestão", IPB-ESA

 

"PROJETO DE CRIAÇÃO DE UMA EMPRESA DE PRODUÇÃO DE MORANGO EM SUBSTRATO E EM PRODUÇÃO INTEGRADA", IPP-ESAE

 

"Qualidade de laranjas ‘Navelina’ e ‘Valencia late’ produzidas no modo de produção biológico, em comparação com a produção convencional", UA

 

 

Hortícolas

 

"Acção de insecticidas de origem natural sobre o escaravelho-da-batateira e influência na produtividade e na qualidade de batata", IPVC-ESAPL

 

"Efeito da correcção orgânica e da reacção do solo numa rotação hortícola no modo de produção biológico", IPVC-ESAPL

 

"Levantamento etnobotânico sobre coentros e poejos no Alentejo", IPP-ESAE

 

 

Azeite


"AZEITES AROMATIZADOS", IPB-ESA

 

"CARACTERIZAÇÃO DA FENOLOGIA DE QUATRO CULTIVARES DE OLIVEIRA (OLEA EUROPAEA L.): ‘ARBEQUINA’, ‘COBRANÇOSA’, ‘GALEGA’ E ‘PICUAL’, QUALIDADE DA FLOR E DO PÓLEN NUMA PERSPECTIVA DE MODELAÇÃO", IPP-ESAE

 

"Gaseificação Térmica de Resíduos Sólidos da Indústria do Azeite"; IPP

 

"Olival em Modo de Produção Biológico"

 

"Resistência ao Glifosato em Populações de Conysa Canadensis L. no Alentejo"


"Resposta do olival intensivo e super-intensivo a dois regimes de rega: parâmetros fisiológicos, produção e qualidade

 

"Técnicas analíticas de controlo de qualidade de azeites"

 

 

Vinho


"Conversão da vinha de Valbom para o modo de produção biológico",  IPP-ESAE

 

 

Produtos IGP, DOP, ETG ou biológico

 

IGP, DOP, ETG

 

 

"Produção em cabras comparação de sistemas e incidência de patologia"

 

"Técnicas analíticas de controlo de qualidade de azeites"

 

 

Biológico

 

"Acção de insecticidas de origem natural sobre o escaravelho-da-batateira e influência na produtividade e na qualidade de batata", IPVC-ESAPL

 

"Atributos de qualidade da carne do cabrito de raça Bravia em modo de produção biológico", IPVC-ESAPL

 

"Citrinos em Modo de Produção Biológico - Tecnologia de Produção e Qualidade do Fruto", IPVC-ESAPL

 

"Conversão da vinha de Valbom para o modo de produção biológico",  IPP-ESAE 

 

"Desenvolvimento de uma gama de licores"

 

"Determinação da qualidade do fruto em citrinos de diferentes modos de produção", UA

 

"Efeito da correcção orgânica e da reacção do solo numa rotação hortícola no modo de produção biológico", IPVC-ESAPL

 

"Olival em Modo de Produção Biológico"

 

"PROJETO DE UMA EXPLORAÇÃO DE CABRITOS DE RAÇA SERPENTINA EM MODO DE PRODUÇÃO BIOLÓGICO", IPVC-ESAPL

 

"Qualidade de laranjas ‘Navelina’ e ‘Valencia late’ produzidas no modo de produção biológico, em comparação com a produção convencional", UA

 

"Sistemas de produção de bovinos de carne em Portugal"

 

"Técnicas analíticas de controlo de qualidade de azeites"

 

 

Leite

 

Vaca

 

"Sustentabilidade ambiental e económica da bovinicultura leiteira", IPP-ESAE

 

 

Cabra

 

"Produção em cabras comparação de sistemas e incidência de patologia"

 

 

Transversais às Fileiras


"Avaliação do processo de compostagem de misturas com resíduos vegetais ricos em fitoquímicos", IPVC-ESAPL

 

"Desenvolvimento de uma Ferramenta para Obtenção de Fotografia Aérea de Alta Resolução a Baixo Custo para Apoio à Decisão em Agricultura de Precisão", IPP-ESAE

 

 

Outros
 
 

 

 

 

 

 

A Revista "AGRI - Revista de Agricultura" pretende difundir a informação técnica e científica no âmbito das actividades dos sectores agrícola, florestal e agro-alimentar tal como previsto no programa PRODER, dentro das fileiras estratégicos. Para isso a CNJ conta com os seus parceiros na produção de artigos de revista dentro das linhas de investigação de cada instituição e de outros autores convidados.

 

 

 

Perfil do PRODER

O PRODER é um instrumento estratégico e financeiro de apoio ao desenvolvimento rural do continente, para o período 2007-2013, aprovado pela Comissão Europeia, Decisão C(2007)6159, em 4 de Dezembro.

Co-financiado pelo FEADER – Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural aproximadamente em 3,5 mil milhões de euros, envolve uma despesa pública de mais de 4,4 mil milhões de euros.

Decorrente do Plano Estratégico Nacional – PEN, que define as orientações fundamentais para a utilização nacional do FEADER, a estratégia nacional para o desenvolvimento rural escolhida em função das orientações estratégicas comunitárias, visa a
concretização dos seguintes objectivos:

  • Aumentar a competitividade dos sectores agrícola e florestal;
  • Promover a sustentabilidade dos espaços rurais e dos recursos naturais;
  • Revitalizar económica e socialmente as zonas rurais.


A estes objectivos estratégicos acrescem ainda objectivos de carácter transversal , como sejam, o reforço da coesão territorial e social, e a promoção da eficácia da intervenção dos agentes públicos, privados e associativos na gestão sectorial e territorial.



Redes Temáticas

O ponto 4.2.2 "Redes temáticas de Informação e Divulgação" é um ponto do programa de Desenvolvimento Rural do continente (PRODER), integrado na medida 4.2 "Informação e Formação Especializada" do subprograma 4 "Promoção do conhecimento e Desenvolvimento de Competências.

Âmbito

Incentivar o aparecimento de redes de tratamento e difusão da informação disseminada por várias instituições que organizem conhecimento técnico e científico disponível, de forma a optimizar a sua transferência junto dos seus potenciais interessados.

Promover a cooperação entre o tecido empresarial, através das suas associações e cooperativas, centros tecnológicos, instituições de I&D, escolas técnicas ou universidades, laboratórios ou outras entidades públicas com competência na matéria, através da criação de redes adequadas e capacitadas para responder às necessidades dos sectores agrícola, florestal e agro-alimentar.


Objectivos

  • Criar redes de tratamento e difusão da informação técnica e científica no âmbito das actividades dos sectores agrícola, florestal e agro-alimentar, promovendo a articulação e adequação entre a produção de conhecimento e os seus potenciais utilizadores;
  • Melhorar o tratamento e o acesso à informação necessária para o desenvolvimento da competitividade das empresas e dos territórios;
  • Promover a cooperação e a organização sectorial, favorecendo a emergência de estratégias sectoriais de desenvolvimento e reforço dos "clusters" nacionais.

 

Beneficiários

  • Pessoas Colectivas públicas ou privadas  com atribuições ou actividades nas áreas de investigação e desenvolvimento;
  • Associações, confederações, cooperativas e organizações sectoriais agrícolas, florestais e agro-alimentares;
  • Pólos de competitividade;
  • Centros operativos e tecnológicos.




Para mais informações, consultar no site do proder, "perfil do PRODER"

O COTHN, a ESAS (IPS), a Agromais, a Agrotejo, a FNOP, a Eurobatata, a APH e o Consórcio Batata Primor de Portugal realizaram no dia 2 de Março de 2011, na Escola Superior Agrária de Santarém, as II Jornadas Técnicas da Batata, tiveram como objectivo promover um espaço de divulgação científica e tecnológica e de debate, capaz de contribuir para o lançamento de novas estratégias de inovação e competitividade, indispensáveis para a modernização e o desenvolvimento da fileira batata. As temáticas abordadas incluíram a batata de semente, a fertilização; produção de batata primor; aspectos fitossanitários e mercado. Este seminário teve o apoio do PRODER, no âmbito da parceria PRODER Redes Temáticas entre a CNJ e o IPS (Instituto Politécnico de Santarém).

http://www.esa.ipsantarem.pt/