A CNJ organizou, em parceria com a Agriloja do Cadaval, o Seminário "Fogo Bacteriano em Pomóideas", que teve lugar no dia 16 de Dezembro de 2011, pelas 14:30 horas,  no auditório do ABC (Apoio de Base à Criatividade), Convento de São Miguel das Gaeiras, em Gaieiras-Óbidos.

 

O programa foi o seguinte:

  1.   “Fogo Bacteriano, uma doença de quarentena grave em Pomoideas”, Professor João Pedro Luz, ESACB;
  2.   “Prospecção de Erwinia amylovora na DRAPLVT”, Engenheira Gabriela Silva, DRAPLVT;
  3.    "Fogo bacteriano das Rosáceas em Portugal: Novas Perspectivas para o Acompanhamento e Diagnóstico Precoce", Engenheira Doutora Leonor Cruz, INRB;
  4.    "Plano Estratégico para o Controlo Do Fogo Bacteriano"; Engenheira Maria do Carmo Martins; COTHN;
  5.     Período de Perguntas e Debate.

A sessão de abertura contou com as palavras do vice-presidente da CNJ e do Vice-presidente da Câmara Municipal de Óbidos Engenheiro Humberto Marques.

 

A comunicação do Professor João Pedro Luz, da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, incluiuvários aspectos históricos desta doença tais como os primeiros focos em Portugal e nas culturas da maçã bravo-de-esmolfe e da pêra rocha. Foram ainda reportados os últimos focos (2011) nas regiões do oeste e da beira.

 Foram descritas as lenhosas hospedeiras da flora espontânea e ornamentais e a importância do Marmeleiro (Cydonia oblonga) como hospedeiro. Os sintomas foram foram descritos e a influência dos insectos polinizadores como vectores da doença. Vários tipos de luta física e química disponíveis foram descritas tal como a sua eficácia. Algumas destes aspectos foram recuperados nas elocuções seguintes.

 

A Engenheira Gabriela Silva, a responsável regional da Direcção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, relativamente à parte sanitária, relatou as várias acções da DRAPVLT, que incluíram prospecções em viveiros , pomares, jardins, parques e centros de jardinagem e de medidas fitossanitárias de erradicação de espécies ornamentais hospedeiras.

 

Informações Fitossanitárias, no site da DRAPVLT (procurar Fogo Bacteriano), que incluem, entre outros:

Manual de boas práticas para o controlo do Fogo Bacteriano (Erwinia amylovora)

Plano de luta contra Erwinia amylovora (Burr) Winsl et al - Fogo bacteriano

Apresentação DRAPVLT (27 de Outubro de 2011);

 

A Engenheira Doutora Leonor Cruz, do Instituto Nacional dos Recursos Biológico, abordou principalmente, as questões do acompanhamento e diagnóstico precoce, e as inovações, limitações e fiabilidade da identificação e diagnóstico desta doença e suas aplicações. Assim como a aplicação da epidemiologia para esta doença usando os dados de prospecção.

 

A Engenheira Maria do Carmo Martins, do Centro Operativo e Tecnológico Hortofrutícola Nacional, apresentou o Plano Estratégico para o Controlo do Fogo Bacteriano, com os vários contributos técnicos e organizativos desta instituição para a erradicação do Fogo Bacteriano.

 

Folheto (COTHN e várias instituições).